RSS

Gosto de ambientes coloridos, mas minhas combinações não funcionam. Como acertar?

  • Para não errar na combinação de cores, o ideal é partir de uma base neutra, paredes e estofados em tons de cinza e bege, e acrescentar o colorido em objetos de decoração e arte Para não errar na combinação de cores, o ideal é partir de uma base neutra, paredes e estofados em tons de cinza e bege, e acrescentar o colorido em objetos de decoração e arte

Cores são um bom recurso para deixar a casa mais alegre e divertida. Mas a maioria das pessoas não sabe usá-las de maneira adequada, gerando resultados duvidosos ou caindo no ridículo. Se você não tem talento para isso, nada de inventar moda e arriscar. O caminho conservador é sempre melhor.

Não vou ensinar nenhuma combinação de cores muito sofisticada. É para isso que servem os profissionais da área. Para quem quer uma paleta de cores inusitada dentro de casa, a dica é contratar um decorador ou arquiteto. Mas se você quer apenas dar mais vida a sua decoração, veja abaixo as combinações simples que deixam ambientes mais interessantes.

Base neutra

Uma boa decoração começa com uma base neutra. Paredes brancas ou beges, sofás e tapetes cinza, aparadores brancos ou pretos e piso de madeira. Você é daqueles que não tem grande talento para mesclar cores e estampas? Então evite o abuso. Use uma paleta bem básica nos principais móveis da casa e não erre!

Cores fortes em sofás são arriscadíssimas. Melhor não usar. Fuja do vermelho, do amarelo, laranja e estampas. Um bom sofá de tecido cinza ou cru já é meio caminho andado. Vai combinar com qualquer peça extra mais chamativa em sua sala de estar. Tapetes listrados também são perigosos. Um modelo liso (de pelo alto ou baixo) tem mais probabilidade de dar certo.

Deixe as cores mais marcantes para almofadas e obras de arte nas paredes. Se a sua casa está sem graça, precisando de vida, o ideal é explorar as paredes com peças mais chamativas. Almofadas coloridas e estampadas também tornam a sala mais simpática, sem o risco de colocar tudo abaixo.

Na moda

Vejo que muita gente quer usar amarelo, laranja, rosa e turquesa na decoração. São as cores da moda. Eu adoro. Teoricamente, essas quatro cores podem ser combinadas no mesmo espaço, em quaisquer peças de mobiliário ou acessório. Ou seja, um sofá laranja pode ter almofadas turquesa, tapete cor de cora e mesa de centro laranja. Mas ainda sim existe o risco de dar tudo errado.

Se você quer usar as cores acima, cuidado! Prefira aplicá-las em detalhes da decoração, como objetos e almofadas, sempre em uma base neutra. Aparadores e portas costumam ficar bem em amarelo gema. Mas, novamente, a base deve ser neutra.

Combinações felizes

Preto e branco – é chique, neutro e bem masculino. Acabei de fazer um apartamento todo em preto, branco e cinza. Além de elegante, os espaços ficaram bem contemporâneos. As cores extras entraram somente nas obras de arte.

Cinza e lilás – outra combinação poderosa, que está super na moda. Um bom sofá em tecido cinza deve ser complementado com almofadas e arranjos florais em tons de lilás.

Roxo e verde escuro – foge do óbvio e continua chique. É feminino, mas sem cair no exagero ou no delicadinho. Opção para pessoas de personalidade forte.

Vermelho e roxo – funciona bem, mas deve ser usado com cautela, apenas em detalhes.

Tons de verde – usar verde claro com verde escuro dá muito certo. Se você gostar da combinação e quiser ir além, coloque um pouco de marrom e mostarda.

Marron e laranja – mistura da década de 1970 que voltou à moda. Deixa a casa mais aconchegante e despretensiosa.

Cinza e azul marinho – combinação clássica, que nunca sai de moda. Tente sofá azul marinho, paredes cinza claro, portas brancas e tapete cinza médio.

Fonte:UOL Estilo

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dúvidas

 

Use sua Criatividade para Adesivar

Use sua Criatividade para Adesivar.

As artes e detalhes dos anos 1970 poderia ser facilmente descrito como brega, cafona, mas um movimento com essas tendências está acontecendo.
A versão atual dos tratamentos da parede, no entanto, são excitantes e adequado para aqueles que preferem uma aparência mais profissional.
Hoje os papéis de parede permitem aos designers e proprietários transformar e utilizar fotos pessoais, impressões de arte, imagens e cenas naturais, etc.
Veja por exemplo este conjunto de papel, não há limites de tamanho e as imagens podem ser aplicados a gabinetes, armários e outros grandes espaços vazios.

Ao contrário dos anos 1970, os tratamentos de parede contemporâneos são auto-adesivos e reutilizáveis.
Os designers estão usando-os para projetos residenciais e comerciais, interiores e exteriores.

Fonte: Artezanal Dicas de Decoração

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dicas

 

FORRE AS SUAS PAREDES COM OS NOVOS PAINÉIS ECOLÓGICOS DECORATIVOS

Forre as suas paredes com os novos painéis ecológicos decorativos

painéis ou até a uma simples pintura. Transmitindo dimensão ao espaço e criando uma sensação de design, é uma forma de decorar paredes digna de um design de  vida verde.  

A holandesa 3D Walldecor desenvolveu painéis de parede ecológicos que podem ser usados para decorar qualquer espaço da casa. Feitos à base de polpa de bambu, estes painéis existem para já em 4 opções: barras, dunas, paisagem lunar e almofadado. São painéis fáceis de aplicar nas paredes de casa ou de um negócio, ou se preferir, poderá dar-lhes ainda mais dimensão pintando-os ao seu gosto.7

Se pretende decorar as paredes da sua casa de forma ecológica, esta é uma excelente solução.

Poderá ver mais detalhes em: 3D Walldecor            

Fonte:Eu decoro

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dicas

 

QUAL É O SEU ESTILO DE DECORAÇÃO?

Um escritório ou uma loja – baseia-se numa simples premissa: estilo. É difícil, e até desaconselhável, decorar o que quer que seja, sem antes definir o ambiente que pretende criar nesse espaço. Por isso mesmo, esta questão fundamental: qual é o seu estilo de decoração?

Tradicional

Gracioso e convidativo, o estilo tradicional é intemporal e, embora não requeira peças antigas ou antiquadas, o ambiente que proporciona transporta-nos para a elegância e grandiosidade que enchia as casas dos séculos XVIII e XIX. A peça chave deste estilo é a mobília em cerejeira, lado a lado com mobiliário antigo – original ou reproduzido – tudo elaborado segundo um design muito rico e ornamentado, de preferência em tons escuros e intensos. É tradição juntar cores como verde-esmeralda, bordeaux e azul-marinho, a peças douradas, prateadas e de latão. Para um look tradicional mais contemporâneo, escolha cores mais suaves. Enquanto as texturas e tecidos devem complementar-se ao invés de combinarem na perfeição, os elementos decorativos devem ser minimizados, uma vez que as peças de grande porte são, por si só, já bastante elaboradas. Para nos sentirmos verdadeiramente em casa, porque a tradição ainda é o que era…

Contemporâneo/Moderno

Contemporâneo e moderno: pode parecer a mesma coisa e, em alguns aspectos até é. Tanto um como outro estilo reflectem as tendências que surgiram a partir da segunda metade do século XX, até à actualidade. Os espaços são caracterizados por ambientes simples, directos e muito clean que dizem claramente “bem-vindo ao dia de hoje”. Embora ambos os estilos vivam no “aqui e agora”, também têm as suas diferenças. O estilo moderno baseia-se em materiais novos e tecnologicamente avançados (aço escovado, ferro crómio, fibra de vidro, plástico, contraplacado, wengé, faia, entre outros); recorre a formas geométricas e mobília minimalista, orgânica e até futurista; as cores das paredes são normalmente claras e os tectos brancos; privilegia a forma e a impressão artística em detrimento da funcionalidade, relegando também as texturas para segundo plano. O estilo contemporâneo, por sua vez, utiliza muita cor e textura, arte e elementos neutros, embora as suas linhas sejam ainda mais suaves do que aquelas que caracterizam o estilo moderno; a praticabilidade está lado a lado com um bom design. A inspiração do presente e do futuro…

Cottage/Chic Casual

Estilo ultra-confortável e muito à vontade, pode despertar memórias da casa da avó, das tias ou de uma casa de fim-de-semana, tipo cottage. Este é um design perfeito para quem tem um estilo de vida acelerado, dias muito ocupados e até crianças, imperando assim uma casa funcional, que existe exclusivamente para o servir, com elevados padrões de conforto e com um feeling muito caseiro. Num ambiente chic casual tudo está agradavelmente gasto e enrodilhado e não faltam sofás, cadeiras e poltronas XL, muitas das quais cobertas com capas floridas ou estampadas. A mobília raramente condiz, mas o seu aspecto – rústico e pintado com cores claras – acaba por ser encantador. As janelas são vestidas de forma despretensiosa, com recurso a varões de ferro, cortinas semi-transparentes com os mais variados padrões. As cores utilizadas são maioritariamente pastéis, suaves e delicados, para juntar com peças vintage e surpreendentes. Um refúgio contemporâneo…

Country/Rústico

Evidentemente, o estilo country ou rústico não é urbano, nem suburbano, mas antes uma visão idílica da vida rural americana ou british de tempos passados, quando se vivia de forma simples e genuína, retirando da terra tudo o que era necessário para subsistir e ser feliz. Todo o mobiliário é rústico e rural, sendo que as marcas do tempo, profundas e gastas, são parte essencial de todo o charme deste ambiente. O uso de cor é reservado aos tons terra e ao branco-leite, ao contrário dos têxteis, que ganham vida com padrões vintage, onde abundam os quadrados, florais e listrados. A essência kitsch deste estilo é completada por elementos caricatos como cestos de vime e palha, potpourri, colheres de pau, cerâmica, latas decorativas e ainda muitas peças feitas à mão. Só faltam as colchas patchwork a aquecer as camas e uma tarte de maçã acabadinha de sair do forno…

Asiático

O estilo asiático reúne o melhor da cultura e estilo de vida proveniente de países como a China e o Japão, suscitando de imediato imagens apelativas de jardins zen, paus de madeira, wok, tigelas de arroz e saké tomado sentado no chão. O cenário de fundo de qualquer ambiente asiático privilegia as cores neutras e mais naturais, com a existência mínima de objectos decorativos. Os materiais e texturas utilizadas são um reflexo da natureza – cedro, ácer, bambu, pedra, vime entrançado, papel de arroz, seda – e os têxteis são, por norma, tecidos naturais, sem padrões e que não foram sujeitos a processos de tingimento. O preto é uma cor dominante, que pode e deve ser utilizado em conjunto com outros tons. A tradicional arte asiática é simples, gráfica e visualmente forte, o que embora contradiga o estilo asiático em geral – sempre muito delicado e diminuto – permite criar espaços harmoniosos, com destaque para os apontamentos em seda, kimonos, caracteres chineses, almofadas de chão, lanternas de papel, biombos e tapetes “tatami”. Uma viagem para todos os sentidos…

Egípcio

Exótico e original, o estilo egípcio vai obviamente buscar inspiração a uma das civilizações simultaneamente mais antigas e mais desenvolvidas da história da humanidade. Majestosa e real, a grandiosidade de um visual como este é garantida, não só pelos objectos e relíquias primitivas e obrigatórias, mas também pelo uso predominante das cores preto e dourado. Outras cores podem ser aplicadas em “pano de fundo”, mas preferencialmente tons pálidos. Em termos de materiais, a opção vai quase sempre para a pele preta, grés e mármore, em detrimento da madeira, mas se não quiser prescindir deste material, que seja madeira escura. A vertente mais divertida de uma decoração egípcia pode muito bem ser a escolha dos elementos decorativos. Por onde começar? Hieroglíficos, estátuas e máscaras de seres místicos, múmias, bustos e vasos imponentes, entre tantos outros. Mas atenção, nem de mais, nem de menos… com bom gosto para não perturbar os deuses.

Tropical/Náutico

Como tudo aquilo que é trópico, este estilo invoca a tranquilidade das ilhas paradisíacas, onde as cores da Mãe Natureza são tão vívidas que parecem pintadas. O exterior vem para dentro e transforma tudo em amarelo, vermelho e cor-de-laranja, ficando o branco e o verde em segundo plano, não esquecido, apenas subtil. As flores penduram-se nas janelas com tecidos frescos e esvoaçantes, agarrando-se ainda aos sofás e poltronas, por completo, ou como apontamentos em almofadas aconchegadas em mobília de verga. O chão, em madeira clara, convida a pés descalços e as mesas em teca pedem umcocktail colorido. Complete a decoração com algumas plantas ou palmeiras, esculturas em madeira, elementos em pedra ou bambu e, claro, água: um aquário ou então vasos enormes com flores tropicais. Mais reservado e elegante, o estilo náutico também se baseia na vida ao ar livre, mais precisamente a vida marítima. Com o seu triângulo colorido de azul, branco e vermelho a dominar todas as viagens decorativas, fica ainda melhor quando se juntam elementos com cordas, pedras, conchas, réplicas de barcos, redes, remos e âncoras. Para um cheirinho de Verão e de férias todo o ano, mesmo que o mar não esteja a dois passos da porta…

Fonte:Eu decoro

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dúvidas

 

Cuidados com idoso

Dicas e sugestões para tornar mais confortável e segura a vida do idoso em sua casa. 


Fonte:Jornal O Estado de São Paulo

Quartos:

- Colocar interruptor próximo a cama, para que o idoso não precisa se levantar no escuro para acender a luz. Se possível, coloque um telefone perto da cama;

- As camas devem ser baixas (45 a 50 cm incluindo colchão) de forma que, ao levantar, seus pés toquem o chão. Elas devem ter cabeceira, permitindo encostar; Além disso, devem ser largas para dar maior segurança ao movimento dos idosos ao dormir;

-  Faça chão do quarto em piso antiderrapante, sem tapetes ou objetos soltos; (as sandálias e sapatos tbém devem ser antiderrapantes);

- Colcha / cobertor devem ser presos ao pé da cama, para trazer mais conforto no frio;

idoso3homecareplusDOTcomDOTbr

- Acima dos 80 anos, evitar uso de mais que um travesseiro;

- Mesa de cabeceira: Altura de uns 10 cm acima da cama, com bordas arredondadas e fixada, evitando seu deslocamento;

- Abajur fixo na mesa ou parede;

- Armários com portas leves e cabideiros baixos; Gavetas com trava de segurança, prateleiras com luz interna ao abrir a porta; puxadores tipo alça;

- Janelas com abertura para dentro ou corrediças;

-  Persianas são melhores que cortinas (peso e acúmulo de pó);

- Colocar cadeira para facilitar calçar meias e sapatos;

Corredor entre quarto e banheiro e corredores em geral:

-  Iluminação acionada no quarto para que a ida ao banheiro à noite seja mais segura;

- Não deve haver objetos ou móveis atrapalhando a circulação; Não devem ser usados tapetes soltos;

- Cuidados com fios elétricos no chão – podem causar acidentes;

Banheiro:

-  Iluminação na entrada e chão antiderrapante;

-  Barras de segurança no box, lavatório e vaso sanitário; Havendo dificuldade para abaixar para lavar o corpo, colocar um banco no box (alvenaria ou outro material,  preferencialmente fixo); Barra de vaso com altura de 30 cm acima do tampo.

- Quando há dificuldade para levantar ou sentar, colocar adaptadores nos vasos sanitários para aumentar a altura do assento do vaso; O assento deve ter largura mínima de 45 cm e 46 cm do piso; Além disso, podem ser colocados corrimãos e barras de apoio;

- Só colocar banheira se houver espaço também para box. A banheira deve ter barras de segurança;

-  O ideal é que o box tenha espaço para 2 pessoas, para facilitar ajudar o idoso no banho;

-  Box com largura mínima de 80 cm e desnível máximo de 1,5 cm em relação ao piso do banheiro;

- Acrescentar chuveirinho e ducha higiênica manual com altura de 45 cm do piso;

idoso1idoso2senadogovbr

- Qualquer porta objeto deve ser fixo;

- O box deve ser fechado com material inquebrável e porta de correr ou, se não for possível,  cortina plástica;

- Torneiras mono comando ou meia volta, alavanca ou célula fotoelétrica;

- Tapetes de borracha com ventosas e de boa qualidade; Por experiência, sugiro testar o tapete molhado antes de colocá-lo no banheiro do idoso;

- Porta toalha deve estar o mais próximo do box, com altura de mais ou menos 1,30m.

-  Bancadas com altura entre 80 e 85 cm;

- A pia deve ter ralo protetor;

- Evite prateleiras de vidro e superfícies cortantes; Armários e estantes devem estar na altura da cintura ou peito;

- As tomadas e os interruptores devem estar no alto e em área seca;

- Acrescente Espelho iluminado, espelho de aumento;

- Recipientes para escovas, remédios, etc, em material inquebrável;

-  No caso de idoso com problemas que afetem sua memória e nível de consciência, retire a tranca do banheiro e instale a porta abrindo para fora;

idosoblogtecnisaDOTcomDOTbr

Ambiente externo / Entrada:

Acesso sem barreiras;

- Piso áspero, com marcações do caminho;

- Porta com vão igual ou maior que 80 cm;

-  Maçanetas tipo alavanca; Fechadura sobre a maçaneta; Trincos deslizantes;

- Evitar desníveis. Sendo impossível, fazer rampas, usar tapetes presos;

idoso5homecareplusDOTcomDOTbr

Cozinha:

1)     Pia e bancada: Altura entre 85 e 90 cm; Torneiras de fácil manuseio (1/2 volta, alavanca ou monocomando); Armários não muito altos. Os objetos mais pesados devem ficar em prateleiras mais baixas e os mais usados em locais de mais fácil acesso; Gavetas com fácil abertura e trava de segurança; Evite prateleiras de vidro e superfícies cortantes; Armários e estantes devem estar na altura da cintura ou peito;

2) Fogôes com botões na parte da frente e sistema que feche o gás automaticamente se a chama se apagar;

3) Manter luvas térmicas e suportes para utensílios quentes à mão;

4) Aquecedor deve estar fora da cozinha e se houver bujão de gás, fora de casa;

5) As prateleiras devem permitir acesso sem necessidade de levantar muito os braços;

6) Use o máximo de utensílios de plástico ou metal;

7) Microondas devem ter fácil acesso e permanecerem desligados quando não usados;

idoso6homecareplusDOTcomDOTbridoso4homecareplusDOTcomDOTbr

Área de Serviço:

-O tanque e a tábua de passar devem ser adequados para uso na posição sentada (75 cm);]

- As tomadas devem estar a 1 a 1,20 m do chão;

- Evite escadas dobráveis

- Os pisos devem ser anti-derrapantes;

Sala de Estar / jantar:

- Se o idoso tem dificuldade de visão, coloque lâmpadas mais fortes;

-  Mantenha a circulação livre de obstáculos e prefira móveis com cantos arredondados;

- As poltronas e sofás devem ter por volta de 50cm de altura e com design que facilite sentar e levantar. Profundidade: 70 a 80 cm. Os assentos não devem ser muito macios;

- As cadeiras devem ter encosto alto e apoio lateral; Mesas de apoio devem ter altura média de 60 cm;

- Estantes devem ter prateleiras fixadas e fáceis de serem alcançadas;

- A mesa de jantar deve ter altura de 75cm e bordas arredondadas; Prefira não usar tapetes soltos e cadeiras sem braço; Tenha bom espaço para circulação em volta da mesa;

-  Tenha interruptores de luz nas entradas e saídas dos ambientes;

Escadas e Circulação:

Corrimão – altura média de 80 cm, indo além do último degrau; Prefira escadas retas às curvas, que apresentam degraus estreitos nos cantos, o que pode causar acidentes, principalmente para idosos; A altura ideal para os degraus é em torno de 15 cm;

- Use fita antiderrapante nos degraus; demarque e ilumine muito claramente o início e fim da escada; Sempre prefira rampas à escadas; As rampas devem ter um declive de 10% no máximo;

(*) Imagens encontradas nos sites: 4homecareplusblogtecnisa ,  senado e e-value                                 

Fonte:Simples Decoração

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dicas

 

Sala pequena, quarto pequeno, banheiro pequeno

É essa a realidade atual, certo? Mas quem disse que pequenos ambientes não podem ser muito bem decorados, bonitos, funcionais e agradáveis? e quem disse também que não tem suas vantagens? Vc arruma rápido, decora  e mantem gastando menos! Então, vamos parar de reclamar e ver as dicas e fotos que selecionei para vcs!

-  Evite guardar o que não precisa. Doe, recicle, mas não deixe parado. Faça, ao menos uma vez por ano, uma geral e se livre de tudo que não tem utilidade para vc. Alguém pode estar precisando muito ! Isso vale para utensílios, brinquedos, roupas, revistas, livros, tudo!

- Os móveis devem caber no seu ambiente sem “entulhar”. Previlegie o espaço livre e vai se sentir em um ambiente maior do que ele é.

- Na decoração ou reforma, invista na consulta a um designer de interiores e nos móveis planejados para seu espaço. É um dinheiro bem gasto, principalmente se vc tem metros a menos…

- Mantenha as coisas organizadas. A bagunça faz tudo parecer menor. Compre caixas, faça prateleiras, nichos, use as paredes!! Guarde coisas pequenas em caixas bonitas e decore com elas.

- Espaços integrados usam melhor a metragem. Quando vc tira a parede da cozinha e a abre para a sala ganha metros de circulação!

- Móveis  multifuncionais são o máximo para ambientes pequenos. Uma mesa de centro que pode ser usada como assento, que tem porta revista acoplado, que tem uma prateleira embutida que vira mesinha , isso existe !! Beliche economiza muito espaço e criança adoooora!

- Não esqueça tbém de móveis com rodinhas para vc levar para onde for necessário. E os que são empilháveis e retráteis, que quando não estão sendo usados podem “desaparecer” ?

- Na reforma ou decoração, de prioridade total ao funcionalmente essencial! Se sobrar espaço pense se ele não é melhor vazio ou se cabe mesmo aquele móvel que poderia não existir que não faria a menor diferença.

 

- Tenha grande preocupação com as cores. Ambiente claro e bem iluminado, com móveis e decoração leve dá sensação de maior espaço. Cortinas pesadas e com muito tecido pesam demais, mesmo sendo brancas… Dê preferência a cortinas leves, ou persianas tipo rolo, romana.. Se quer mesmo colocar uma parede impactante, coloque as outras todas claras.

- Portas desnecessárias, que vivem abertas ? Retire!  E já existem no mercado portas de correr ou sanfona de boa qualidade. Invista nisso. E abuse de divisórias que ou tenham aberturas ou que não vão até o teto ou móveis usados como divisórias dos ambientes.

- Todo mundo fala: Espelho é o máximo. Mas cuidado: Que ele reflita a paisagem de fora, traga o verde e a luz para dentro de casa; Evite que ele reflita aquele cantinho bagunçado meio escondido… Vc vai ficar com 2 cantinhos bagunçados…

- Prefira sempre um móvel grande que vai resolver a função do que pequenos móveis para a mesma função.

 

- Prefira móveis de desenho simples, nada daqueles sofás enormes e cheios de recortes e tecidos diferentes. Se desejar e tiver espaço, prefira uma pequena cadeira ou poltrona colorida e o sofá liso e simples.

- Objetos altos no meio do ambiente pequeno faz o ambiente parecer menor ainda…

-  Piso à mostra e móveis sem pés (presos à parede) ajuda a dar a impressão de maior espaço.

- Se fica muito apertado, acabe com a idéia de mesa de centro fixa. Compre aqueles conjuntos de mesa que ficam uma embaixo da outra e coloque ao lado do sofá ou compre puffs que possam ficar ao lado e só ser colocados à frente do sofá quando forem necessários. No caso dos quartos, se não dá para colocar 2 mesinhas de cabeceira, coloque somente uma ou coloque prateleiras sobre a cabeceira, ou peça ao marceneiro para fazer uma prateleira retrátil ou dobrável, que vire mesinha de cabeceira quando vc for dormir.

- Se o problema for falta de espaço ao lado dos sofás, se for possível coloque um aparador estreito atrás do sofá para servir de ponto de apoio. Ou opte por estas novas mesas que ficam embutidas nos braços dos sofás.

Fotos dos sites e blogs:

 Achadosdedecoraçãoalifesdesignwohnideetudoedimais,thedecoristastadshem, simplifiedbee casaabril   

Fonte:Simples Decoração

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dicas

 

Plantas poderosas

Texto Leonardo Valle | Fotos Monica Antunes | Produção Cristiane Alberto

Vasinhos espalhados pela casa fazem muito mais do que decorar o ambiente: eles protegem e atraem boas energias para toda a família. Clique nas imagens para ampliar e conferir dicas sobre cada planta.

Malva

Malva { Sentidos }

Se você está procurando uma planta para estimular o uso dos sentidos, a malva é uma ótima opção. “Ela é indicada para o quarto do casal, porque potencializa a feminilidade, desperta o amor e tem um aroma suave”, explica Susana Chaves Iannarelli,
consultora de Feng Shui.

Alecrim

Alecrim { Momentos felizes }

“Essa planta purifica a casa e estimula a amizade e as relações afetivas. Por esse motivo, recomenda-se ser incorporada nas áreas de estar”, sugere Irene Carmo Pimenta, psicoterapeuta e terapeuta floral. Já a tradição do alecrim como ferramenta de purificação vem da Idade Média, período em que a planta era utilizada pelas mulheres acusadas de bruxaria. “Elas o queimavam para espantar entidades ruins. É uma planta que evoca bons momentos”, completa Susana.

Liriodapaz

Lírio-da-paz { Bons fluídos }

O banheiro da casa é considerado como uma área problemática para o Feng Shui. Acredita-se que ele suga a energia vital dela, por isso, é importante manter sua porta fechada e lá utilizar plantas que crescem na vertical, como o lírio-da-paz. “Essa espécie promove a elevação espiritual, o que também cai bem em dormitórios”, explica Susana.

Manjericao

Manjericão { Abundância }

Sorte e prosperidade são alguns dos atributos vinculados a essa erva, que deve ser plantada no escritório e no home office. “O manjericão desperta a mente e estimula a criatividade”,
descreve Irene.

Pimenteira

Pimenteira { Escudo protetor }

Não se sabe ao certo como começou a tradição de utilizar a pimenteira para combater o mau-olhado, mas o fato é que essa planta é popularmente reconhecida como um amuleto contra sentimentos negativos. “Ela funciona como um escudo energético, devendo ser colocada próxima às entradas da casa para que as energias negativas não passem ao interior”, recomenda Irene. As pimenteiras precisam ser plantadas em vasos pequenos ou médios e pedem, no mínimo, 4 horas diárias de sol. “Regar sempre que a superfície da terra estiver seca, porém, sem encharcá-la”, orienta a paisagista Marta de Souza Leão, da Jardinaria. 

Bambudasorte

Bambu da sorte { Três em um }

Segundo as tradições chinesas, o bambu da sorte está relacionado à trinca saúde, prosperidade e felicidade. Muitos dizem que o segredo está no seu caule, que pode ser reto ou retorcido manualmente até chegar ao formato de espiral. O fato é que ele ativa energias, dá uma força à vida amorosa e ainda tem a capacidade de alavancar carreiras e negócios

Uma planta para cada guá

Fama: “A ráfia ajuda na expansão da área e possui ótima performance na remoção de poluentes do ambiente”, afirma Sandra Siciliano, consultora de Feng Shui.

Amigos: invista nas ervas de proteção, como arruda, comigo-ninguém-pode e guiné. “Já plantas com flores brancas estimulam as parcerias”, destaca Susana.

Carreira: “Se coincidir com a porta de entrada, use o manjericão e o tomilho, que espantam pessoas invejosas”, descreve Sandra.

Sabedoria: use o bambu da sorte.

Família: “Coloque um filodendro vermelho, que transmuta energias negativas e é lindo”, justifica Sandra.

Prosperidade: pode ser dinheiro-em-penca e palmeira.

Relacionamento: árvore da felicidade. Evite espada-de-são-jorge e jiboia, que podem estimular brigas e desentendimentos.

Consultoria
Irene Carmo Pimenta www.oficinadeconsciencia.com.br
Sandra Siciliano www.sandrasiciliano.com.br
Susana Chaves Iannarelli Tel.: (11) 3277-3191

Fonte:Portal Decoração

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2011 em Dicas

 
 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: